Às vezes o tempo passa. Simplesmente passa. Quando vemos… Já foi. Sabe aquele dia que você tem tantas coisas pra fazer, que ao final da jornada, quando lembra das primeiras tarefas do dia, parece que aconteceram “ontem”? Fico com a impressão de que não vivi, apenas sobrevivi! Os momentos passaram, fiz tudo no automático… Como disse minha mãe hoje mesmo, repetindo a frase de uma antiga aluna alemã, “nós vivemos para resolver problemas”. O dia todo, pingamos de canto em canto, resolvendo questões.

E sim, hoje foi um dia assim. Acordei as 6h30 da manhã, tomei café correndo, me troquei, fui pra aula de spinning em uma nova academia de Sorocaba, vim pra casa, gravei um tutorial ensinando a fazer uma Nutella saudável, caseirinha, almocei, tomei banho, fui para o centro da cidade conferir as novidades na Pistache, saí de lá, busquei minha mãe em casa, levei na rodoviária, passei na casa do meu pai buscar um documento, passei na casa da amiga da minha mãe deixar uns quadros, passei no médico buscar uma receita, fui no despachante, saí de lá e fui em uma loja buscar uma encomenda, e então finalmente vim para casa. Cheguei as 16h50. Ufa. Dez horas vividas, e infinitas funções. Vários problemas resolvidos, check, check, check.

Enquanto estacionava meu carro para ir à Pistache, essa pauta me veio em mente. Mais um dia daqueles que não vi passar. Estou reclamando? De maneira alguma. Amo minha profissão, amo não ter rotina, e viver algo novo a cada dia! É sempre uma surpresa, sabe? Embora muito corrido, hoje foi um dia incrível, cheio de coisas boas. Ontem foi um dia bom também, mas um pouco pesado, fiquei muito pensativa, mas isso é assunto para outro dia!

E, bom, dias que passam, temos sempre, tudo bem. Mas me parece que 2017 foi um pouco assim. Taaaantas coisas aconteceram na minha vida, que nem sei. Muitas coisas mudaram. Foi um ano incrível! E continua sendo. Faltam poucos dias para 2018 chegar, mas sinto que ainda tenho tempo para realizar muitas coisas… Geralmente, chega novembro e já pensamos: esse ano não dá pra mais nada. Mas epa, temos ainda mais 60 chances de fazer coisas acontecerem!

E tenho feito. Muitas coisas ficarão pendentes, mas do dia 31 para o dia 1, é apenas mais uma noite de sono. E a vida segue. 365 novas oportunidades.

Con amore,

Valentina Rampini